Arquivos Mensais: Dezembro 2015

Carrego seu coração comigo

Eu Carrego seu coração comigo (Eu o carrego no meu coração) Eu nunca estou sem ele (onde quer que eu vá, você vai, minha querida; e o que quer que eu faça sozinho, eu faço por você, minha querida) Eu … Continuar a ler

Publicado em Poesia, Sem categoria | Publicar um comentário

Falsa criminalização do piropo.

Acalmem-se Senhores e Senhoras, o piropo não foi criminalizado e continua a ser a quinta-essência do galanteio. O que foi criminalizado foi o assédio através de linguagem despudorada a que, impropriamente, se foi chamando de piropo. Consultar o que foi … Continuar a ler

Publicado em Definições, Sem categoria | Publicar um comentário

PABLO NERUDA – É Proibido

É proibido chorar sem aprender, Levantar-se um dia sem saber o que fazer Ter medo de suas lembranças. É proibido não rir dos problemas Não lutar pelo que se quer, Abandonar tudo por medo, Não transformar sonhos em realidade. É … Continuar a ler

Publicado em Poesia | 3 Comentários

Carta ao Pai Natal (2015)

Este Natal só quero uma violenta tempestade. Com fortes vendavais e bátegas, que varram e purifiquem. Que derrube muros, fronteiras, preconceitos, fundamentalismos, leis bacocas e de encomenda, privilégios, comendas e outras ficções dementes. Que lave a mediocridade com que grafitaram … Continuar a ler

Publicado em Filosofia de Vida. | Publicar um comentário